segunda-feira, 29 de junho de 2009

Seguidores ou copiadores ?

Provocacões

Se coloque por um momento na posição de um escritor...Ele vai, e escreve um texto com uma ideia inovadora e criativa. Todos gostam.Em alguns dias aparecem textos na mesma linha de trabalho, dizendo as mesmas coisas com outras palavras.
O que dizer dessa situação? Estamos tratando com um seguidor que admira, e por isso, deseja trabalhar da mesma maneira, ou este exemplo é de um mero copiador?
Como somos atraídos pela comodidade, tenho falado muito sobre aquele que não pensa por si, e em consequencia disso acaba não criando.
Me recordo de uma aula de literatura, onde a avaliação era uma produção textual, e para defender uma ideia tratada na aula não poderíamos usar os argumentos dados pelo professor.Ou seja, tínhamos a meta, mas precisávamos fazer um caminho com nossas mãos.É para se pensar...

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Mudando




Prefiro ser
Essa metamorfose ambulante
Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

Metamorfose Ambulante (Raul Seixas)

segunda-feira, 22 de junho de 2009

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Parabéns Garfield !

Garfield é o herói de nossos bichinhos temperamentais. E está de aniversário hoje!
Com ele é possível respeitar a individualidade de nossos bichinhos.
Minha cachorrinha por exemplo, tem ciúmes dos cobertores dela: ninguém pode pegar, com risco de levar uma mordida.Mas Pepê fica toda boba, abanando o rabo, quando vê alguém com chaves de carro pois adora passear.
Os três cachorros que minha irmã tem, são umas personalidades ímpares! Cada um tem um jeito de dormir, de chamar a atenção e agradar a gente.
Por isso, por um final de semana mais light e divertido, vamos parabenizar esse gato comedor de lasanha!
Falando nisso, deu um fome, humm...

terça-feira, 16 de junho de 2009

O valor da arte

video

Entre tantas mensagens que recebo todos os dias por e-mail, essa realmente me deixou perturbada:

Um sujeito desce na estação de metro vestindo jeans, t-shirt e boné, encosta-se próximo à entrada, tira o violino da caixa e começa a tocar com entusiasmo para a multidão que passa por ali, bem na hora "rush" matinal.

Durante os 45 minutos que tocou foi, praticamente, ignorado pelos transeuntes! Ninguém sabia, mas o músico era Joshua Bell, um dos maiores violinistas do mundo, que interpretava peças musicais consagradas num instrumento raríssimo, um Stradivarius de 1713, estimado em mais de 3 milhões de dólares.

Alguns dias antes Bell tinha tocado no Symphony Hall de Boston, onde os melhores lugares custam a "bagatela" de 1000 dólares.A experiência, gravada em vídeo, mostra homens e mulheres de andar rápido, copo de café na mão, telemóvel ao ouvido, crachá balançando no pescoço, indiferentes ao som do violino. A iniciativa realizada pelo jornal "The Washington Post" teve como objetivo lançar um debate sobre "valor, contexto e arte".

_________________________________________

Minha opinião:

Somos tão apegados a imagem.Parecemos fantasmas que perambulam pela vida atrás de um carro novo, uns trocados a mais que cegamos para os detalhes mais belos da vida.

domingo, 14 de junho de 2009

Edição de Junho!


Para quem ainda não conhece, OLHAR ALTERNATIVO é uma de revista eletrônica de cultura com uma proposta que vai além das informações sobre música, literatura, teatro, cinema... É um espaço para pensarmos sobre consciência ambiental.
E esse mês conta com muitas matérias interessantes:
Entrevista com o ator Pedro Paulo Rangel;
Matéria especial sobre o cuidado e defesa dos animais;
Literatura: dicas de leitura, tradução de obras literárias e muito mais...
Cadastre-se e confira!

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Usina de Sonhos - Exemplo

Não precisa nem comentar muita coisa. Atitudes como essas são melhor que palavras:
EntreVersos
(lançado em 12/12/2006 – Dois Córregos)
A proposta é promover a inclusão cultural do ser humano através da poesia, alicerçando uma sociedade mais humana, sensível e cidadã, estimulando o surgimento de novos talentos. A concretização desses anseios projetará Dois Córregos como cidade referência, em se tratando de uma nova forma de viver.

O EntreVersos pretende envolver a população local no incentivo à participação do universo poético, despertando o interesse pela leitura, aguçando o pensamento crítico, estimulando as produções e manifestações culturais.
Propõe ainda multiplicar o projeto, a fim de que sensibilize e envolva outras cidades da região, expandindo-se por todo o Estado de São Paulo e até mesmo pelo território nacional, angariando parceiros e contagiando comunidades.
Ainda no bojo deste projeto está a busca de novos talentos, que possam se transformar em formadores de opinião e geradores de massa crítica atuante.
Atividades iniciadas
O projeto está sendo introduzido com sucesso em vários segmentos da vida de Dois Córregos. Já conta com a participação efetiva da comunidade.

EntreVersos nas escolas
Envolvimento efetivo dos professores, na disseminação do projeto entre os alunos de todas as faixas etárias.

Nas indústrias
Empresários dão condições aos funcionários a que participem de forma concreta do projeto, abrindo espaço para criação de poemas, os quais são depois fixados em murais ou escritos nos muros.
Na penitenciária
As reeducandas da Casa de Detenção, em Dois Córregos, também já foram contagiadas pela poesia. Também ali foi aberto um espaço para que as detentas possam escrever e manifestar os sentimentos por meio da poesia. Seus poemas são lidos e publicados nos folhetins e jornais da cidade.

Nos hospitais
A poesia também vem contribuindo, em Dois Córregos, para a recuperação dos doentes. Nos hospitais da cidade, o EntreVersos também está presente, amenizando as dores e levando lirismo e alegria ao ambiente hospitalar, entre médicos, enfermeiros e funcionários.

Nas Igrejas
Por meio do EntreVersos, a poetice penetrou ainda os templos religiosos, sendo acolhida com fervor pelos líderes e praticantes. Antes ou durante o ato religioso, eles declamam poesias como mais uma forma de aproximação com Deus.

Nos campos
Nos canaviais e nas plantações, agricultores cantam poemas enquanto aram a terra e lançam a semente. O EntreVersos vem mostrando ao trabalhador rural, em especial, o cortador de cana, que sol e suor podem rimar.

Nas lojas do comércio
A proposta do EntreVersos não tem fronteiras ou limites. Nas lojas, nas agências bancárias, no transporte público, vendedores e prestadores de serviços procuram, fazendo trovas, atrair a clientela e fazer o trabalho mais agradável.

No clube de terceira idade
Os integrantes da chamada Melhor Idade também aderiram ao EntreVersos... Outras entidades reconhecidas e de representação social também estão criando versos, além dos moradores.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Fábrica de polêmicas


É comum aqui e em outros espaços virtuais levantarmos temas que possuem opiniões bem antagônicas. E isso é normal. Nem todos pensamos e nem devemos ser idênticos em pensamentos.
Mas o que me chama a atenção. E inclusive já comentei em outras postagens é a falta de habilidade de discorrer sobre um tema de maneira sensata. Porque podemos apresentar diversos argumentos e ,eu inclusive, muitas vezes refleti sobre comentários que eram de posição contrária a minha pois me pareceram plausíveis.
Entretanto, tem um grupo de pessoas que dificulta a discussão dos temas, polemizando tudo. Como ? Envolvendo temas pessoais com provocações, postagens que desrespeitam as escolhas e opiniões de outra pessoa, comentários sem pé nem cabeça. Tudo que provoca, mas não enriquece em nada.
Para mim isso se chama fábrica da polêmica...
Assim, para alguns blogs e comentários tenho dado uma única resposta: indiferença.
Mas tem horas que é bom mostrar qual a nossa opinião sobre esse tipo de conteúdo.